quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Meu Lamento


Memorizei pinturas esquecidas
Sob as arquiteturas
Das escuras avenidas
Visualizei paisagens
Sob o céu desnudo
Privado de brilho,
Escuro...

Calei a alma
Do meu triste coração
Por ouvir a razão
Da minha amiga, solidão.

Chorei a valsa
Do meu ultimo tormento
Debulhado em palavras
Escrevi as magoas
Do meu lamento

Calando as pinturas esquecidas
Sob as arquiteturas
Das escuras avenidas
Visualizei a dor
Sob o céu sem cor
Privado de sonhos
E amor...


Thiago Grijó Silva

Um comentário:

  1. É um lamento mesmo e lindooooooo. Valeu poeta. Beijos Gis.

    ResponderExcluir